Os tipos de trade (trading), perfis, riscos e particularidades

tipos de trade trading e modalidades

Popularmente existem várias formas de classificar e ou definir tipos de trades (negociações), mas existe apenas uma forma que é feita a partir de parâmetros de diferenciação não discutíveis, como a exigência de capital para fazer a negociação e tributação. Abordaremos aqui alguns conceitos básicos para que você não fique perdido caso desconheça algum termo ou expressão. Mas o objetivo aqui não é apenas dizer que existe day trade, swing e position trade. Mas abortar cada tipo, trazendo um pouco da nossa visão sobre cada um.

Mas para começar, precisamos partir do básico e isso é na diferenciação entre operações (trade) normais e day trade:

Operações Normais – São operações que iniciam, mas não terminam no mesmo dia.

Operações Day Trade – São operações que iniciam e terminam no mesmo dia.

Podemos dizer que esses dois tipos de trade (normal e day trade) são a forma primária de diferenciação das negociações na bolsa de valores e sua diferença básica é justamente o prazo entre o início e o término do trade.

Se iniciar e terminar no mesmo dia é day trade. Se não, é operação normal.

Entende-se como início (entrada) do trade, a abertura de uma posição, que pode ser de compra ou de venda. Ou seja, comprando ou vendendo alguma quantidade de produtos negociáveis na bolsa de valores. Veja o exemplo abaixo:

Hoje você comprou 100 ações de PETR4 (Petrobrás). A partir desse momento você está comprado em Petrobrás, em outras palavras, tem uma posição de compra aberta. Quando você vender essas 100 ações de PETR4, estará fechando sua posição de compra. Caso faça isso no mesmo dia, estará fazendo uma operação day trade. Caso faça outro dia, não importa quando, estará fazendo uma operação normal.

É importante salientar que todas informações aqui expostas são explicativas e não são necessariamente suficientes para que, a partir delas, você decida já investir ou fazer trading na bolsa. Investir ou fazer trading exige conhecimento que vai muito além do que apenas saber a diferença entre tipos de trade, ordens, gráficos, ferramentas e plataformas.

Operações normais

São operações de alto risco, assim como todo tipo de operação na bolsa de valores. Elas tem duração bastante variável, podendo ultrapassar décadas. São a forma que muitas pessoas tem sue primeiro contato com investimento ou trading. Você provavelmente conhece alguém que já comprou ações de alguma empresa e ficou com elas por algum tempo. Essa é uma operação normal.

Não se pode dizer que são operações mais “tranquilas”, porque como falamos antes, são de alto risco. Mas, quando comparadas às day trade, são bem tranquilas sim. Isso acontece justamente pelo tempo que o investidor ou o trader tem para fazer análise e tomar suas decisões.

Normalmente as operações normais são classificadas em dois tipos: Swing Trade e Position Trade. Essa diferenciação existe apenas para qualificar a operação normal como curta ou longa. Swing trade são operações mais curtas e position trade são operações longas. Mas quanto é “curso” e “longo”? Para responder essa pergunta, vamos acrescentar outros tipos de operações normais aí. Essa é a forma que nós da RenkoProp classificamos essas operações, para termos um controle mais objetivo da performance diante dos prazos. Veja como são divididas e seus prazos médios:

Swing trade curto: De 1 a 15 dias

Swing trade longo: De 16 a 30 dias

Position trade curto: De 30 dias a 3 meses

Position trade longo: Acima de 3 meses

Lembrando que isso não é uma regra, muito menos unanimidade no mercado. Nós fazemos a classificação dessa forma, pois isso implica diretamente na forma de análise e com essa classificação, conseguimos especificar determinadas características na performance do trader e do investidor. No geral, todas são operações normais:

  • tem isenção de imposto de renda se você vender até R$ 20.000,00 no mês;
  • geram um número menor de operações;
  • exigem menos tempo de atenção durante o dia;
  • propiciam maior prazo para análise e tomada de decisão;
  • geralmente são as mais indicadas para iniciantes.

Operações day trade

São operações de altíssimo risco e curtíssima duração. Tiveram um grande boom no Brasil, nos anos de 2019 e 2020, com um gigantes aumento no número de pessoas realizando esse tipo de operação e também foi motivo de muitas pesquisas que analisaram a viabilidade da atuação com esse tipo de operação. Leia esse post que fizemos sobre isso.

Como dito anteriormente, são operações que terminam no mesmo dia e assim como as normais, também recebem uma “sub classificação” para diferencia-las. Essa sub classificação também é baseada na maioria das vezes pelo tempo, ou melhor, a duração dessas operações. Nós da RenkoProp diferenciamos nossas operações day trade assim:

  • micro scalping: Duração de segundos;
  • scalping: De segundos à minutos;
  • tendência curta: Minutos;
  • tendência longa: Minutos à horas.

Se tratando de nível de dificuldades, consideramos que as operações day trade são as mais difíceis e dentro desse tipo, o micro scalping e o scalping são os sub perfis mais difíceis de todos. Não apenas pela velocidade em que as decisões devem ser tomadas, mas pelo controle e nível de profissionalismo que o trader tem que ter para não apenas atuar, mas ter lucro.

Se você ainda não faz trading, provavelmente percebe isso como um alerta e isso é muito bom, porque o objetivo é esse mesmo. Geralmente o micro e o scalping estão ligados a uma ideia de que devido sua velocidade, os riscos operacionais são menores, mas na prática observamos através de resultados que são geralmente os tipos de trades que mais levam quem busca atuar com eles ao descontrole emocional, confusão analítica, erros operacionais e consequentemente ao prejuízo.

Por amostragem própria, que envolve dados da mesa de operações, alunos e pessoas que nos enviam seus dados e nos autorizam a analisar, sabemos que um day trader (trader que atua com operações day trade) atuando em trades de tendência, faz em média 2 operações por dia. Enquanto que um micro scalper (trader que atua em operações de micro scalping) chega a fazer mais de 15 trades em um dia.

Nesses dados, estamos considerando traders que passaram por alguma formação e já tem determinada experiência com esses tipos de operações. Mas se levarmos em consideração dados gerais, que incluem pessoas que decidiram atuar sem um preparo adequado, a quantidade de 200 operações por dias já foi ultrapassada. Quantidade essa que não se reflete como vantagem nos resultados, pois mesmo terminando o dia com lucro bruto, após a apuração de custos, o resultado que fica é o prejuízo, na maioria das vezes.

Não entenda este texto como algo que diz “não faça day trade” ou “não faça scalping”. Não é impossível ter lucro com esse tipo de operação, mas pesquisas indicam que apenas de 5% a 20% das pessoas que atuam com esse tipo de operação tem lucro real e continuidade na atuação. Aprofundamos um pouco mais nesse assunto, nesse post aqui.

Assim como acontece nas operações normais, essa subclassificação que fazemos não representa nenhuma regra, nem necessariamente alguma unanimidade no mercado. No geral, as operações day trade:

  • não tem isenção de imposto de renda, que é de 20%;
  • são extremamente rápidas, quando comparadas a qualquer outro tipo de trade;
  • exigem muita habilidade do trader;
  • tem pouquíssimo tempo entre análise, tomada de decisão e execução;
  • tendem a exigir mais tempo de atenção durante o dia;
  • geralmente não são indicadas para iniciantes.

Se você está tendo seus primeiros contatos com esse tipo de conteúdo, recomendamos que faça download de nosso ebook de introdução, que é gratuito. E se você já faz trading, mas seus resultados ainda não são satisfatórios, podemos fazer duas recomendações:

1ª – Leia este texto que o Thiago Brito, um de nossos professores e traders, fez para às pessoas que já fazem trading e que decidiram fazer nosso curso completo, de 10 meses. IMPORTANTE: Lembre-se de que esse texto é direcionado para pessoas que se colocaram na posição de possivelmente estarem atuando de forma inadequada e estão dispostas à “resetarem” tudo para começar do zero.

– Utilize nosso sistema de performance, para analisar os dados da sua atuação e identificar onde deve fazer mudanças para ter um resultado final mais satisfatório. Cadastre-se para utilizar a versão gratuita.

O trading no Brasil e a percepção do brasileiro com o day trade na bolsa de valores
day tarder trade brasil brasileiro

Ser um trader na bolsa de valores começou a se tornar algo dito como popular no Brasil há pouco tempo. Veja mais

Micro scalping, scalping e trade de tendência. Veja os sub perfis do day trade
micro scalping, scalping e tendência no day trade

Uma operação ou trade do tipo day trade, é uma operação que tem início e fim no mesmo dia. Ou Veja mais

Viver de day trade na bolsa de valores. Análise de viabilidade, dificuldades e realidade
vantagens desvantagens do day trade

A expressão "viver de day trade" vem do conceito de ter a atividade como trader, mais especificamente day trader, como Veja mais

UM TRADER É UM INVESTIDOR?
diferença entre trader e investidor

Esse é um assunto que gera bastante discussão, pois de um lado, alguns investidores não gostam de ser comparados à Veja mais

Rolar para cima